Ex-soldado do Exército e seu amigo presos em Milagres após incendiarem uma casa em Mauriti

Ex-soldado do Exército Manoel Silveira e seu amigo Francisco Gregório tocaram fogo na casa de Givaldo (Foto: Reprodução/ Redes sociais)
07/03/2019 às 8:48

Dois homens foram presos por volta das 16h30min desta quarta-feira na zona rural de Milagres após atearem fogo na residência de um homem acusado de ter esfaqueado um parente deles na terça-feira em Mauriti. O incêndio criminoso foi uma forma de retaliação contra Givaldo Bernardo da Silva, no Sitio Macambira em Mauriti, acusado de ter esfaqueado o agricultor Manoel Marcio Davi dos Santos no dia anterior naquela localidade.

Ontem à tarde foi passada uma informação para o Destacamento Militar de Mauriti dando conta que dois parentes de Márcio estavam no Sítio Macambira ameaçando familiares de Givaldo. Logo depois, atearam fogo na casa deste destruindo todos os móveis e o imóvel, cujo teto desabou. Imediatamente, uma patrulha da PM com o Sargento Rolim e os Soldados Josemar, M. Teixeira e Françoaldo saiu em diligencias à procura da dupla acusada.

Após informações levantadas pelos policiais, Francisco Manoel Silveira Filho, que, domingo, completa 32 anos e Francisco Gregório Praça Júnior, de 44 anos, foram localizados em um bar no Sítio Tabocas na zona rural de Milagres, onde residem. Manoel se identificou como soldado do exercito e disse que servia no Batalhão Ferroviário de Araguari (MG).

Já na Delegacia Regional de Polícia Civil de Brejo Santo, ele mudou a história no depoimento que prestou ao delegado de plantão, falando que tinha sido desligado do Exército. Os dois foram reconhecidos pelas vitimas que tiveram sua casa destruída e terminaram autuados em flagrante para responderem pelo crime ao terem causado o incêndio que expôs vidas ao perigo e provou danos materiais. Manoel e Gregório serão recambiados hoje para a cadeia pública de Juazeiro.


Miséria.





Leia Tambem: