Exclusivo! Mais de 63% dos homicídios ano passado em Juazeiro foi contra jovens

“Agulha” e “Bebê, ambos de 17 anos, foram mortos a tiros em fevereiro e junho, respectivamente nos bairros Frei Damião e Pio XII (Foto: Reprodução/Redes sociais)
29/01/2019 às 8:32

Um levantamento exclusivo feito pelo Site Miséria revela que 55% das 91 pessoas assassinadas no decorrer do ano passado em Juazeiro do Norte eram jovens com idades entre 18 e 30 anos ou uma queda relativa e percentual na comparação com 2017. Nessa faixa etária, 50 garotos tombaram mortos contra 62 em 2017 ou 45,97% das 141 pessoas mortas naquele ano, sendo que a maioria tem a ver diretamente com o uso ou tráfico de drogas.

Outros estavam presentes no mundo do crime com furtos, roubos, lesões ou homicídios e, nestes casos, sugere vingança ou acerto de contas. A estatística mostra ainda que oito adolescentes – 12 a menos que o ano anterior – foram mortos em 2018 no Juazeiro representando 8,8% ou, percentualmente, menos que os 14,18% de 2017. Enquanto isso 26 pessoas ou 28,6% se situavam numa faixa de idade entre 31 e 50 anos significando menos que as 46 (32,62%) pessoas assassinadas em 2017 com essa idade.

Já com idades superiores a 50 anos sete pessoas ou 7,7% tombaram mortas – três a menos em relação a 2017 – cujo percentual foi de 7%. O mais idoso no ano passado foi morto no dia 31 de dezembro no caso Elvira Maria Pereira, de 85 anos, que residia na na Rua Sebastião Régis (Aeroporto). Ela foi assassinada com um tiro na cabeça na Rua Pedro Cruz Sampaio (Carité) quando dois homens numa moto atiraram no filho dela que dirigia um carro. José Casemiro Pereira, de 46 anos, morreu depois no hospital.

Enquanto isso o mais novo foi Josimar Félix dos Santos, de 14 anos, que residia na Rua Oliveira Alves Fontes, 745 (Jardim Gonzaga). Ele estava desaparecido há cinco dias e teve o corpo encontrado carbonizado em um terreno baldio na Rua Antonio Sobreira Guedes naquele bairro no dia 23 de agosto.


Miséria.





Leia Tambem: