Grávida de 4 meses é agredida por companheiro e pede para polícia liberá-lo em Caucaia

01/12/2018 às 13:22

Uma mulher grávida de 4 meses denunciou o companheiro por agressão, mas pediu para a polícia liberá-lo após prestar depoimento na noite desta sexta-feira (30) em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. Mesmo assim, o homem foi indiciado por lesão corporal e enquadrado na Lei Maria da Penha.

A polícia foi chamada por uma terceira pessoa para atender a ocorrência e, ao chegar ao endereço informado encontrou a mulher chorando. Inicialmente, ela não quis denunciá-lo, mas foi convencida pela irmã do companheiro mudar de ideia.

O suspeito foi identificado por Luís Antônio da Silva, de 35 anos.

A mulher foi levada à Delegacia Metropolitana de Caucaia acompanhada do companheiro e dos três filhos menores de idade, sendo um deles uma criança de colo.

No depoimento, ela confirmou que foi agredida com murros e chutes, mas pediu para o delegado responsável pelo plantão liberar o companheiro.

Um inquérito foi aberto e o suspeito, que é servente de pedreiro, foi indiciado por lesão corporal e enquadrado na Lei Maria da Penha.

Por G1
Miséria.com.br





Leia Tambem: