Justiça isola mais 15 presos na segurança máxima em Mossoró

Depois da transferência de 21 presos do Comando Vermelho, juiz retira do Ceará 15 criminosos da GDE
No ARACAPÉ, bairro de Fortaleza, van de transporte escolar foi incendiada por criminosos ontem, 9º dia de ataques (Foto: Mateus Dantas)
11/01/2019 às 8:31

URGÊNCIA

A transferência dos 15 presos para a Penitenciária Federal de Mossoró aconteceu em caráter de “urgência, excepcionalidade e extrema necessidade”. Desde o último dia 2, facções incendeiam ônibus, prédios e equipamento públicos e privados.

NOVOS TRANSFERIDOS (GDE)

1. Zaqueu Oliveira da Silva – Tem 37 anos. Foi autorizado para ser incluso no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), de isolamento total dentro da penitenciária. Traficante com atuação no bairro Passaré, autor de diversos homicídios. É citado como envolvido na Chacina das Cajazeiras, em janeiro do ano passado, quando 14 pessoas foram executadas dentro do Forró do Gago.

2. Marcos da Silva Pereira – “Marquinhos Chinês”, 39 anos. É apontado como um dos fundadores da facção GDE e um dos principais traficantes de drogas no Ceará.

3. Yago Steferson Alves dos Santos – “Yago Gordão”, 26 anos. Foi capturado em 21/12/2018. Estava foragido até então. Atua diretamente no tráfico de drogas. É um dos líderes da facção.

4. Vinícius da Silva Oliveira – “Mortadela”, 25 anos. Líder da facção em Maranguape. Envolvido no ataque ao Fórum da cidade, em janeiro de 2018, quando criminosos invadiram o prédio para roubar armas de fogo e destruíram vários processos criminais e picharam as paredes do local com a sigla GDE. Teria envolvimento com tráfico de drogas, associação criminosa e homicídios dolosos.

5. Romário Cosmo Dantas do Nascimento – “Boby”, 24 anos. Considerado perigoso traficante, atua na região do Sertão Central. Também envolvido com roubos.

6. Paulo Victor Lopes Monteiro – “PV Galego”, 31 anos. Sequestrador, com atuação em outros estados, também participação em assaltos a bancos e estabelecimentos comerciais.

7. Jonnatas Ribeiro – “Urso da Pajuçara”, 43 anos. Antecedentes de tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo, homicídio e receptação. Também apontado em assaltos a bancos.

8. Francisco Robson de Souza Gomes – “Mitol”, 27 anos. Longa ficha criminal por roubos, homicídio doloso, tráfico de entorpecentes, porte ilegal de arma de fogo. Tem papel de destaque dentro da facção.

9. Francisco Lucas da Silva Pereira – “Chico da Barra” ou “Luquinhas”, 37 anos. Extensa ficha criminal por porte ilegal de armas, homicídios, roubo e sequestro relâmpago. Tem papel de destaque na GDE.

10. Francisco Fábio Madeiro Lopes – “Fábio Pague Menos”, 35 anos. Especialista em roubo a estabelecimentos comerciais, também com papel de destaque na facção.

11. Francisco Anderson Silva de Sousa – “Bobo”, 26 anos. Envolvido em roubo e uso de drogas. Estava foragido desde julho de 2017, quando escapou da CPPL 2.

12. Francinelio Oliveira e Silva – “Urso da Pajuçara”, 43 anos. Antecedentes ligados a tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, homicídio e receptação. Também envolvido com roubo a bancos.

13. Fabiano Cavalcante da Silva – “Jhow”, 31 anos. Considerado um dos líderes da GDE, com papel relevante na articulação da organização criminosa com outros grupos de vários bairros da Capital. Acusado de envolvimento na morte de 3 PMs na Vila Manoel Sátiro.

14. Dedigal Rafael Alves Martins – “Goga”, 30 anos. Envolvido com tráfico de drogas, porte ilegal de armas e homicídios. Atua na cidade de Paracuru.

15. Bruno Cavalcante Costa – “Bradesco”, 30 anos. Teria função de liderança dentro da CPPL 2, onde estava recolhido. Ficha criminal inclui porte ilegal de arma de fogo, furtos qualificados e roubos.

Números

36 presos foram removidos para a penitenciária Federal em Mossoró: 21 do Comando Vermelho e 15 da GDE

O povo.





Leia Tambem: