Temer: ‘Assumi um Brasil no século XX, desgastado, e o trouxe para o XXI’

07/12/2018 às 11:58

O presidente da República, Michel Temer, foi homenageado nesta quinta-feira, 6, com a insígnia da Ordem do Mérito Industrial São Paulo pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em cerimônia no início da noite, na capital paulista. Com frases de efeito, ele fez uma avaliação positiva de seu mandato, iniciado em 2016 com o impeachment de Dilma Rousseff.

“Fizemos um governo que começa agora a ser reconhecido. Em dois anos e meio, um pouco mais, conseguimos produzir resultados benéficos ao país. Eu costumo dizer que, na verdade, nós trouxemos o Brasil para século 21. Eu o encontrei no século 20, e desgastado”, disse em seu discurso.

O presidente voltou a citar, como realizações da sua gestão, a aprovação do teto de gastos públicos, a reforma trabalhista, a diminuição da inflação e a recuperação de empresas estatais como a Petrobras, o Banco do Brasil e os Correios. Temer ressaltou, no entanto, que suas ações não foram feitas buscando popularidade e que elas serão reconhecidas a partir de agora.

“Eu acabei tomando as ações do governo despreocupado com a popularidade, que é uma coisa diferente do populismo. O populismo é algo que você faz hoje para ser aplaudido hoje e ser vaiado amanhã. A popularidade é algo que você faz hoje, tem objeções, observações, mas é aplaudido amanhã. O meu amanhã está chegando”, disse.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, fez coro e disse que Temer receberá o reconhecimento ao deixar o governo em janeiro de 2019.

“Eu já ouço muita gente que o criticava há pouco tempo não criticando mais. Sem dúvida o reconhecimento deste trabalho, de dois anos e sete meses, virá”, afirmou Skaf, que é filiado ao MDB de Temer, partido pelo qual concorreu ao governo de São Paulo este ano.

Fonte: Veja





Leia Tambem: