Cearense chefe de facção criminosa preso em Rondônia é transferido para Fortaleza
A SSPDS estuda a possibilidade de transferir Edlgy para uma prisão de segurança máxima.

O cearense Edgly Dutra Barbosa, 36 anos, chefe de uma facção criminosa preso em Rondônia no último domingo (3) foi tranferido na madrugada desta quarta-feira (6) para Fortaleza. As informações foram confirmadas pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). 

A SSPDS estuda a possibilidade de transferir Edlgy para uma prisão de segurança máxima. O suspeito foi preso por policiais de Rondonia na cidade de Buritis quando se preparava para fugir para Bolívia. 

“Nós já havíamos feito um levantamento anterior e percebemos que com essas prisões [de outros membros da facção criminosa] que ocorreram em dezembro de 2018, março e setembro de 2019, ele passou a ser o principal responsável pelo fornecimento de entorpecentes para o Ceará. 

E nós verificamos também que havia um forte indício de que ele estava adquirindo essa droga diretamente da Bolívia”, afirmou o delegado adjunto da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco),Clever Dias.

“Dudeca” responde a sete procedimentos policiais por latrocínio, porte ilegal de arma, homicídios, tráfico de drogas e crime contra a administração pública. 

O delegado responsável pelo caso afirmou também que o suspeito conseguiu fugir em 2018 do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza e, a partir dessa fuga passou a ser considerado um dos mais procurados da lista da SSPDS.

Diário do Nordeste.

Comentar:
*Publicidade