Homem acusado de matar a irmã ´por não ter comida pronta´, em Maceió, vai a júri popular

Julgamento vai ser realizado no Fórum da Capital (Foto: Reprodução)
27/03/2019 às 8:38

O acusado de matar a irmã depois de uma discussão por não ter comida pronta em casa vai a júri popular. A informação foi divulgada nesta terça-feira (26) pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL).

Segundo o TJ, o réu José Nivaldo Emídio vai ser julgado por homicídio qualificado, feminicídio e lesão corporal. O julgamento vai ser realizado na quarta (27), às 13h, na 9ª Vara Criminal de Maceió.

Na época do crime, que aconteceu em outubro de 2016, no bairro do Jacintinho, o réu José Nivaldo Emídio, 47, confessou à polícia ter dado golpes de faca na região da nuca e das costas de sua irmã, Maria Lúcia Emídio, 55.

Os golpes de facas contra Maria chegaram a atingir a sobrinha dele, que tentou impedir as agressões, e por isso ele também responderá por lesão corporal.

Conforme a denúncia do Ministério Público (MP-AL), Emídio teria chegado em casa, onde estavam Maria, um outro irmão, que não foi identificado, e sua sobrinha, quando começou uma briga com a irmã por não ter comida preparada.

Na denúncia, segundo o TJ, ele teria ameaçado Maria depois que ela respondeu às provocações, dizendo que “ela pagaria pelo que havia dito”.

Os vizinhos disseram, em depoimento, que o acusado era usuário de drogas, fazia uso exagerado de álcool e já era violento com a irmã há bastante tempo. Ele confessou ter agredido Maria outras vezes sob efeito de álcool.

A sobrinha dele também informou que Maria tinha costume de deixar a comida preparada para Emídio, mas que eles jogava os alimentos pela casa e no quintal.

Depois de ter cometido o crime, Emídio fugiu e se escondeu dentro de um carro de um cliente que estava estacionado na porta de uma borracharia onde ele trabalhava.

Fonte: G1





Leia Tambem: