Programa ‘Médico da Família Ceará’ é regulamentado e terá bolsas de até R$ 15.425

Iniciativa foi publicada no Diário Oficial do Estado e regulamentada pelo governador Camilo Santana
Ainda sem data prevista para início, a iniciativa será possível através do curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Atenção Primária à Saúde (APS), ofertado pela Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE) Foto: José Leomar
20/03/2019 às 15:51

Criado para preencher vagas deixadas por médicos cubanos no Ceará após a extinção do Mais Médicos, o projeto “Médico da Família” foi regulamentado por lei no Estado. A instituição do programa foi decretada pelo governador Camilo Santana (PT) e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) na última segunda-feira (18). Os salários dos profissionais podem chegar a R$ 15.425,00, dependendo do local de atuação.

Ainda sem data prevista para início, a iniciativa será possível através do curso de Pós-Graduação “Lato Sensu” em Atenção Primária à Saúde (APS), ofertado pela Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE). Conforme a publicação, o objetivo do programa é “estimular a qualificação e valorização de profissionais de saúde no âmbito da atenção primária à saúde”.

O certame também sem previsão de divulgação acontecerá para selecionar os profissionais aptos ao curso. “Centrado no aperfeiçoamento de competências profissionais no âmbito da atenção primária à saúde, articulando a prática médica, assistência e os serviços de saúde, com ênfase na família e comunidade, o profissionalismo e a ética, visando ao desenvolvimento integral dos profissionais em formação”, indica o texto de regulamentação do Médico da Família divulgado no DOE.
Confira os valores das bolsas:

Fortaleza e região metropolitana: R$ 11.865,00

Municípios do interior do estado com área predominantemente urbana: R$ 13.645,00

Municípios do interior do estado com área predominantemente rural (*), fora da região metropolitana: R$ 15.425,00

Diário do Nordeste.





Leia Tambem: